PROBLEMAS COMPLEXOS, COMO RESOLVER?

PROBLEMAS COMPLEXOS, COMO RESOLVER?

Um caminho possível e seguro é o aprender com o futuro que quer nascer, a Teoria U ajuda e muito!

Deixe me explicar melhor…

O momento que vivemos e os problemas que estamos enfrentando exigem de cada um de nós novas capacidades humanas, gosto de chamar essas capacidades de mente, coração e vontade abertas, bem abertas.

A Teoria U, sistematizada por Otto Scharmer em 2006, é uma metodologia voltada para uma transformação social profunda e busca desenvolver nas pessoas essas novas capacidades humanas.

Como ponto de partida para nosso entendimento temos que perceber que a qualidade da mudança gerada por qualquer intenção ou ação depende da qualidade de consciência e do nível de atenção das pessoas envolvidas. Então se os problemas que estamos enfrentando são complexos e delicados, imaginem a qualidade de consciência que precisamos para resolve -los.

Segundo a Teoria U, quanto mais nos conectarmos autenticamente ao nosso lugar interior e as experiências do presente, maior tende a ser a qualidade de atenção e consciência e melhor os frutos das nossas intenções e ações.

Por quê?

Bill O’Brien, ex-CEO da Hanover Insurance, compartilhou numa entrevista a essência dos seus aprendizados em relação à mudança social: “o sucesso de uma intervenção depende da condição interna do interventor”.

“A grande questão que Scharmer apresenta é que todos os sistemas atuais — saúde, finanças, educação etc — caracterizam-se pelo fato de que, coletivamente, estamos criando resultados que não queremos. Isto ocorre porque atuamos a partir de paradigmas de pensamento obsoletos, que embasam nossos comportamentos, crenças e atitudes, perpetuando uma realidade que não condiz ao futuro que quer emergir”.

Operar a partir do passado, portanto, é o “vício” que a Teoria U propõe-se a transcender. Para tanto, é preciso aprender a partir do futuro que emerge, e isso se faz por meio da conexão profunda com o momento presente. Mas para nos conectarmos com o momento presente faz se necessário um sincero trabalho de autotransformação e autodesenvolvimento no intuito de calar as vozes do julgamento, da desconfiança e do medo, para então abrirmos a mente, o coração e a vontade e irmos gradualmente despertando as novas capacidades humanas tão cruciais em nosso tempo.

Como?

Trabalho com a metodologia da Teoria U já a alguns anos e tenho visto excelentes resultados no desenvolvimento de novas capacidades humanas.

A jornada por meio do U desenvolve muitas capacidades essenciais ao nosso tempo, e claro, mediante um sincero interesse e esforço todas as pessoas são capazes de desenvolverem em si tais capacidades, de forma a lidarem melhor com os temas delicados e complexos de nosso tempo.

Para ajudar você a compreender melhor essa jornada e a mágica do U, listo abaixo os passos que daremos juntos em nossa próxima jornada.

 Passo 1. Vamos ter que manter o espaço da escuta seguro e amoroso

A capacidade fundamental do U é o ouvir. O ouvir o outro. O ouvir a si mesmo. E ouvir aquilo que emerge do coletivo. O ouvir eficaz requer a criação de um espaço aberto, no qual os outros podem contribuir para o todo.

Passo 2. Observar, Observar e Observar

A capacidade de suspender a “voz do julgamento” é a chave para a mudança da projeção para a observação real.

Passo 3. Sentir o campo, abrir o coração.

Este processo de abertura não é passivo mas de um “sentindo ativo” junto como um grupo. Enquanto o coração aberto nos permite ver uma situação de todo, a vontade aberta nos permite começar a agir com o todo emergente.

Passo 4. Presenciar, estar presente com mente, coração e vontade aberta.

A capacidade de se ligar à fonte mais profunda de si, esse é o fundo do U, local que permite que o futuro emerja do todo.

Passo 5. Cristalizar, aqui sua intenção deve estar clara como um cristal

Quando um pequeno grupo de pessoas se compromete com o objetivo e os resultados de um projeto, o poder da sua intenção cria um campo de energia que atrai pessoas, oportunidades e recursos que fazem as coisas acontecerem.

Passo 6. Vamos Prototipar juntos. Aventure-se, sem medo de errar

Para descer o U todo santo ajuda, desde que o grupo se abra e lide com a resistência do pensamento, emoção e vontade. Agora subir o U, requer a integração do pensar, sentir, e querer. Isto é vamos aprender fazendo!

Passo 7. Performar ou Realizar a sua grande obra

Disse uma vez um grande violinista proeminente que ele não podia simplesmente tocar seu violino na catedral de Chartres; ele tinha tocar no “espaço inteiro”, aquilo a que chamou o “violino macro”, a fim de fazer justiça para tanto espaço e para a música.

Nosso mundo, nossa época, nossa cultura precisa disso, as organizações precisam disso, precisamos fazer justiça ao todo, e isso só possível considerando o todo. Então, para realizar a este nível macro: elas precisam de todo time.

A Teoria U é uma tecnologia social que permita um encontro verdadeiramente vivo, criativo e amoroso entre as pessoas, de forma que estas possam despertar novas capacidades humanas, e assim nivelar as compreensões das diversas partes interessadas na questão com a qual estávamos envolvidos. Quanto mais complexas as realidades, mais força tende a ter a aplicação da Teoria U na passagem de debater para Cocriar o novo.

 A Teoria U encoraja você a entrar no futuro que emerge, pois lá vive as respostas para lidarmos com os problemas complexos de nosso tempo .

Luciana Fernandes leva a Teoria U as empresas e grupos através do programa integrado de convivência e criatividade, saiba mais em serviços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *